Saudosa maloca


Adoniran Barbosa

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Se o sinhô não tá lembrado
Dá licença de contar
Ali onde agora está
Este adifício arto
Era uma casa veia
Um palacete assobradado
Foi ali, seu moço
Que eu, Mato Grosso
E o Joca
Construímo
Nossa maloca

Mas, um dia
Nóis nem pode
Se alembrá
Veio os home
Co as ferramenta
O dono mandô dirrubá

Peguemo tudo as nossas coisa
E fumo pro meio da rua
Apreciá a demolição
Que tristeza
Que nóis sintia
Cada tauba que caía
Duía no coração

Mato Grosso quis gritá
Mas em cima eu falei:
“Os home tá co a razão
Nóis arranja outro lugá”

Só se conformemo
Quando o Joca falou:
“Deus dá o frio
Conforme o coberto”

E hoje nóis pega as paia
Nas grama dos jardim
E pra esquecer
Nóis cantemo assim

Saudosa maloca
Maloca querida
Qui dim donde nóis passemo
Dias filiz da nossa vida