Casa lotada e muita emoção no show “voz:piano” no Theatro NET Rio!

08/04/2016 | Notícias

aaaaMRsite690

Foram duas apresentações – isso sem contar a noite do dia 4 de abril, aniversário de 4 anos do Theatro NET Rio, só para convidados – com a casa lotada e a emoção transbordando do palco para a plateia. O segundo dia do show “voz:piano”, em que a Maria Rita revisita sucessos desde o início da carreira, fez os bacanudos chorarem, gargalharem e cantarem em coro com a rtista, músicas como Romaria e Cara Valente.

Nesta nova turnê, Maria Rita é acompanhada pelo pianista Tiago Costa, que empresta a sensibilidade de seus arranjos e seu piano a canções já consagradas em outras turnês, como Redescobrir e Samba Meu.

aaaaMRsite690_3

A equipe de internet da cantora esteve no show e fez uma cobertura em tempo real nas redes sociais, com direito a várias transmissões ao vivo no Facebook, para que fãs de outras cidades – e até que moram fora do Brasil – pudessem acompanhar um pouquinho das emoções da noite.

 

Clique aqui para ver um trecho do show.

Não deixe de ver o álbum completo de fotos do show!

aaaaMRsite690_2

Veja o setlist de “voz:piano”:

1. Mucuripe (Raimundo Fagner e Belchior, 1972)
2. O ciúme (Caetano Veloso, 1987)
3. Dos gardenias (Isolina Carrilo, 1947)
4. Caminho das águas (Rodrigo Maranhão, 2005)
5. Pagu (Rita Lee e Zélia Duncan, 2000)
6. Agora só falta você (Rita Lee e Luiz Carlini, 1975)
7. Só de você (Rita Lee e Roberto de Carvalho, 1982)
8. A história de Lily Braun (Edu Lobo e Chico Buarque, 1983)
9. Todo Carnaval tem seu fim (Marcelo Camelo, 2001)
10. Cara valente (Marcelo Camelo, 2003)
11. Num corpo só (Arlindo Cruz e Picolé, 2007)
12. Rumo ao infinito (Arlindo Cruz, Fred Camacho e Marcelinho Moreira, 2014)
13. Mainha me ensinou (Arlindo Cruz, Xande de Pilares e Gilson Bernini, 2014)
14. Romaria (Renato Teixeira, 1977)
15. Águas de março (Antonio Carlos Jobim, 1972)
16. Madalena (Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza, 1970)
Bis 1:
17. Vou deitar e rolar (Quaquaraquaquá) (Baden Powell e Paulo César Pinheiro, 1970)
Bis 2:
18. Amor até o fim (Gilberto Gil, 1966)