Notícias


Edição Especial de “Coração a Batucar” chega às lojas do Brasil


25/03/2015 | Notícias

Vencedor do Grammy Latino de Melhor Álbum de Samba de 2014, “Coração a Batucar” já rendeu a Maria Rita um Disco de Ouro pela venda superior a 50 mil cópias e uma turnê elogiosa que já passou pelas principais cidades brasileiras, além de Europa, América Latina e Estados Unidos. Para celebrar a marca e o sucesso, a Universal Music e Maria Rita prepararam uma edição especial do álbum “Coração a Batucar”, contendo, além do CD, um DVD inédito com o registro de um show único e intimista de Maria Rita, realizado no estúdio Na Cena (SP), em outubro passado.

Dirigido por Hugo Prata (vídeo) e Maria Rita (áudio), e arranjos de Jota Moraes com adaptações da banda e cantora, o DVD traz imagens que eternizam a entrega artística da cantora em nove certeiros números musicais. Requintados enquadramentos aproximam o espectador da apresentação, valorizada pelo discreto cenário e luz apurada. Planos abertos captam os gestos ora delicados, ora arrebatadores da cantora, enquanto expressivos closes enfatizam as emoções impressas em cada interpretação.

Radiante, dominando a cena, Maria Rita mostra sua reconhecida segurança vocal, com o luxuoso auxílio dos músicos Wallace Santos (bateria), Alberto Continentino (baixo), Davi Moraes (guitarra), Rannieri Oliveira (teclados), Marcelinho Moreira (percussão) e André Siqueira (percussão). “É um momento bastante especial, eu quis extrair um pedaço do que é o show na estrada, trazendo o conceito de como nós gravamos o disco, com a roda de samba”, explica a cantora na making of incluído nos ‘Extras’.

MR_lancamento24_site

A total cumplicidade entre Maria Rita e a banda produz momentos vibrantes em faixas como ‘Meu samba sim senhor’ (Fred Camacho/ Marcelinho Moreira/ Leandro Fab) e ‘Coração a batucar’ (Álvaro Netto Lancellotti/ Davi Moraes). Interação que também turbina ‘Abismo’ (Thiago Silva/ Lele/ Davi dos Santos) e ‘Fogo no paiol’ (Rodrigo Maranhão) e injeta contemporaneidade e irreverência em ‘Saco cheio’ (Dona Fia/ Marco Antônio).

A emoção bate (ainda mais) forte nas delicadas ‘Rumo ao infinito’ (Arlindo Cruz/ Marcelinho Moreira/ Fred Camacho) e ‘Mainha me ensinou’ (Arlindo Cruz/ Xande de Pilares/ Gilson Bernini), que já se impõem como clássicos na discografia da cantora. Os petardos ‘Bola pra frente’ (Xande de Pilares/ Gilson Bernini) e ‘É corpo, é alma, é religião’ (Arlindo Cruz/ Rogê/ Arlindo Neto) incendeiam o seleto e sortudo público presente.

Gravado com o apoio do Instituto GVT, o DVD traz ainda nos ‘Extras’ o inédito videoclipe da música ‘Bola pra frente’, com a participação especial de 21 jovens músicos integrantes do Projeto Rumpilezzinho, do maestro Letieres Leite. O filme foi gravado em Salvador (BA) e reafirma a feliz opção de Maria Rita pelos registros ao vivo. “Eu fico tocada, muito tocada. Vim ao mundo por causa da música, então a música pra mim é muito forte, muito séria, que precisa ser cuidada, é um dos nossos maiores patrimônios”, diz ela sobre as ações de apoio a projetos sociais ligados a arte.

Neste novo trabalho de Maria Rita, mais uma vez, a emoção dá o tom, deixando a música fluir pelos poros e todos sempre com o coração a batucar.

REPERTÓRIO COMPLETO:

1. Meu Samba Sim Senhor (Fred Camacho/Marcelinho Moreira/Leandro Fab)
2. Rumo Ao Infinito (Arlindo Cruz/ Marcelinho Moreira/ Fred Camacho)
3. Abismo (Thiago Silva/ Lele/ Davi dos Santos)
4. Coração a batucar (Álvaro Netto Lancellotti/Davi Moraes)
5. Mainha Me Ensinou (Arlindo Cruz/ Xande De Pilares/ Gilson Bernini)
6. Fogo No Paiol (Rodrigo Maranhão)
7. Saco Cheio (D. Fia/ Marco Antonio)
8. Bola Pra Frente (Xande De Pilares/ Gilson Bernini)
9. É Corpo, É Alma, É Religião (Arlindo Cruz/ Rogê/ Arlindo Neto)

Extras

1. Clipe: Bola Pra Frente – Com Letieres Leite e Projeto Rumpilezzinho
2. Making of

“Coração a Batucar” – Ed.Especial: pré-lançamento na GVT Music


18/03/2015 | Notícias

MR_GVTMusic_site

 

Aguardada com ansiedade pelos fãs e pela mídia, a Edição Especial do álbum “Coração a Batucar”, último trabalho da cantora Maria Rita, já pode ser apreciada com exclusividade nos canais da GVT Music. O lançamento virtual aconteceu nessa terça, 17 de março, e dá uma semana de vantagem aos assintantes da GVT Music, já que o disco só chega às lojas a partir do próximo dia 24.

O projeto #CabEspecial foi apoiado pelo Instituto GVT. Maria Rita garante que a edição especial ficou do jeito que ela queria: “Eu estou super feliz com o resultado!”

Até o dia 23, segunda-feira que vem, é possível conferir‬ o novo show da cantora, com canções como ‘Meu Samba Sim Senhor’, ‘É corpo, é alma, é religião’, ‘Abismo’, ‘Rumo Ao Infinito’ e ‘Bola pra Frente’. Se for assinante, clique aqui para assistir ao especial em primeira mão. Ou ouça o disco completo.

 

Muita música para celebrar o Dia Internacional da Mulher


09/03/2015 | Notícias

Para homenagear todas as mulheres no Dia Internacional da Mulher, montamos uma playlist que enaltece o universo feminino e as tão distintas – até contraditórias – facetas e emoções da mulher.
Palmas para a mulher que não é de ficar melindrada e não cai do salto nunca, mas também para a que adora viver como num romance e sonha em marcar a pele do amado como tatuagem. Um “viva!” especial para aquela que sabe ser mãe e ser filha, para quem é esposa, quem é a outra, para as bailarinas, lavadeiras, sereias, serpentes. Salve as madalenas e marias, a mulher que quer paz e a que vai para o baile funk, a santa e a louca, a conformada e a pagu ardida mais que pimenta, que sabe que não é bruxa, não é bunda! No Dia Internacional da Mulher, a voz da Maria Rita ecoa para essa mulher e todas as outras do mundo!

 

Maria Rita lança segundo clipe da Edição Especial de “Coração a Batucar”


06/03/2015 | Notícias

Depois de lançar o clipe ao vivo de “É corpo, é alma é religião”, Maria Rita brindou os fãs com mais um presente: o clipe de “Bola pra Frente”, também gravado ao vivo para o novo trabalho da cantora, a edição especial do álbum “Coração a Batucar”, em formato CD+DVD.

A música, composta por Xande de Pilares e Bernini, embalou os corações brasileiros durante a Copa do Mundo de 2014 e logo virou um sucesso.

Agora, para quem já gostava da versão original da canção, o canal Vevo da artista oferece também, desde o dia 05 de março, o novo clipe desta faixa, uma das nove que estarão no novo disco, que chega às lojas no dia 24 de março.

Assista agora ao segundo clipe de “Coração a Batucar – Ed. Especial”!

 

Maria Rita volta ao programa “Altas Horas”


03/03/2015 | Notícias

No sábado (28), último dia de fevereiro, Maria Rita voltou ao “Altas Horas” para participar mais uma vez do programa do amigo Serginho Groisman.

montagem_site2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Além de falar sobre a escola de samba “Vai-Vai” – campeã do Carnaval paulistano com o enredo “Simplesmente Elis” -, a cantora também contou um pouco sobre seu novo trabalho: uma edição diferenciada do disco “Coração a Batucar”, gravada ao vivo em um estúdio de São Paulo. “Dia 17 de março, sai a edição especial. Essa versão reduzida e ao vivo também vai ser lançada como DVD”, conta.

montagerm_site

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos canais digitais dos fã-clubes e nas redes sociais choveram imagens da MR, tiradas de dentro e de fora do estúdio. A mobilização dos fãs por conta da participação da artista no programa foi tanta, que o nome Maria Rita ficou em oitavo lugar nos Trending Topics do Twitter  mundial e também entrou nos TTs do Brasil.

MR_TTsMundial_site

 

 

 

 

 

 

 

Veja algumas fotos dessa noite especial no álbum da fanpage da artista!

montagem_site3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o desfile da Vai-Vai e o enredo que deu o título à escola preto-e-branca, Maria Rita comentou, emocionada: “O comprometimento da escola com o samba e com a personagem da minha mãe foi, realmente, uma experiência de marcar a alma para sempre. Eu me senti muito honrada com o convite e com a confiança”. A Vai-Vai acaba de lançar um filme sobre os 80 anos de sua trajetória como escola de samba. Maria Rita gravou inclusive um vídeo, chamando o público para assistir ao longa da sua escola do coração. Assista ao trailer!

 

Dose tripla de Maria Rita no Carnaval 2015


20/02/2015 | Notícias

O Carnaval de 2015 foi de muita folia e emoção para Maria Rita. Começou bem antes, ainda em 2014. E foi bem diversificado, passando por bloco de rua e baile carnavalesco, desfile no Rio de Janeiro e destaque em escola de São Paulo. Na cor das fantasias, imperou o preto e branco da escola Vai-Vai e do Cordão da Bola Preta, mas o azul e branco da Portela também tiveram seu espaço de honra. Vestida de princesa, de Carmem Miranda estilizada, ou de personalidade da tradição da escola de Madureira, ao lado de ícones do samba, como Monarco e Paulinho da Viola, a cantora marcou presença nas festas carioca e paulistana.

MR_vaivai

“Simplesmente Elis”:  sentimentos à flor da pele na Vai-Vai

Paulista de origem, a artista não poderia deixar de ter uma escola de São Paulo no coração. A relação com a Vai-Vai é antiga e cheia de carinho. Neste ano, quando a agremiação escolheu homenagear Elis Regina em seu enredo, a participação da Maria Rita, filha da “Pimentinha”, tornou-se mais do que obrigatória. Desde a final da disputa de samba até o dia do desfile, no dia 14 de fevereiro, a cantora participou assiduamente dos ensaios e eventos da Vai-Vai.

(Veja o álbum com fotos do ensaio de 25 de janeiro e do último treino da escola antes de desfilar em SP.)

Maria Rita abriu o desfile vestida de princesa e, ainda muito emocionada, confessou que a avenida foi seu palco mais difícil. Assista à entrevista feita 30 minutos depois do fim do desfile da Vai-Vai e veja aqui o vídeo com o samba-enredo em homenagem à Elis.

 

Entre os bambas do samba e a Velha Guarda da Portela

Doi dias depois, na segunda de Carnaval, foi a vez de o Rio de Janeiro receber a artista na avenida. Convidada diretamente por mestre Monarco, um dos pilares da tradição portelense, a cantora recebeu com muita alegria e honra a oportunidade de defender as cores da escola azul e branca e o enredo que homenageou os 450 anos do Rio de Janeiro.

Integrando a última ala, que representava o “Portal do Samba”, ela desfilou no “Olimpo” da escola, ao lado de Tia Surica, Paulinho da Viola e do próprio Monarco. Assim como fez com a escola paulistana, Maria Rita também prestigiou ensaios e eventos pré-carnavalescos da agremiação, inclusive subindo ao palco da Feijoada da Família Portelense.

portela_site

 

 

Do baile ao bloco: Maria Rita na folia carioca

Fora da Sapucaí, a cantora provou que tem fôlego para foliã nenhuma botar defeito. Madrinha do tradicional Cordão do Bola Preta, que abriu o sábado de carnaval no Rio de Janeiro e tranformou uma das principais avenidas do centro da cidade em um mar alegre de 2 milhões de pessoas, ela animou um dos blocos mais grandiosos do Rio, ao lado da atriz Leandra Leal, porta-estandarte do bloco.

bolapreta

Foto: Veja/ Daniel Ramalho

Foto: Veja/ Daniel Ramalho

Para fechar a maratona carnavalesca, Maria Rita ainda dividiu o palco com os amigos do grupo Casuarina, no Baile de Carnaval da Fundição Progresso. Encarnando uma Carmem Miranda estilizada, a artista mostrou samba no pé e na alma, colocando a plateia para dançar e cantar ao som de sucessos da sua carreira e de clássicos do carnaval. Realmente, mesmo sem ter nascido no samba, não há dúvidas de que o samba nasceu e vive muito bem e feliz na Maria Rita.

baile-da-fundicao_site

 

Maria Rita lança clipe ao vivo de “É corpo, é alma, é religião”


12/02/2015 | Notícias

Maria Rita lança com exclusividade na Vevo nesta quinta-feira, 12 de fevereiro, o vídeo ao vivo do novo single “É Corpo, é Alma, é Religião”, com as primeiras imagens da reedição especial de seu mais recente álbum, “Coração a Batucar”, que será lançado no formato DVD+CD, em março, com imagens inéditas, pela Universal Music Brasil.
O clipe foi registrado durante show exclusivo e intimista de Maria Rita no estúdio “Na Cena”, em São Paulo, com músicas selecionadas do álbum “Coração a Batucar”.

As imagens mostram Maria Rita da maneira que ela mais gosta, cantando e interagindo com sua banda e a plateia, em versos como “Eu não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim” ou “Quer me fazer feliz, me faz sambar!”, trechos da bela faixa, umas das mais pedidas na turnê de Maria Rita.

Assista aqui o clipe!

Nova coluna na “Pais&Filhos”: “Mainha me ensinou”


10/02/2015 | Notícias

maria-ritaPais-e-Filhos_site

“Aí, numa noite de primavera de 2012, eu lembrei que tinha esquecido de checar meu aplicativo sensacional e discreto que calcula o ciclo menstrual. Tínhamos decidido tentar engravidar no mês anterior. Apesar da afirmação científica e profissional do meu ginecologista, que dizia que eu engravidaria sem quaisquer problemas, duvidei do meu corpo de 35 anos, que fora bombardeado por hormônios sintéticos por quase 10 anos: achava que levaria um tempo pro meu organismo se ajustar à sua talvez esquecida natureza, já que não mais precisaria obedecer a um robô que mandava e desmandava como um tirano na ovulação (em 5, 4, 3…); na menstruação (são tantos dias e não se discute mais esse assunto); na procriação (nananinaninanão).

O aplicativo gritava que já era pra ter rolado. Mas não tinha rolado. E então, antes do que eu pensava, estava lá, acenando pra mim, todo serelepe, o neném. Abraços, gargalhadas do nada, planos de como e quando contar e pra quem e quando e como… aquela plenitude confusa, sab’cumé?

Então ouço aquela ficha rolar (porque “cair a ficha” não define): e se for menina? Foram oito anos sendo mãe solteira de um menino. Que já era quase um cara. Todas as vezes que saía para comprar roupa pra ele, agradecia, meio culpada, por não ter tido menina, porque teria morrido com tanto cor-de-rosa pastel e princesas e unhas-de-quatro-anos-de-idade-pintadas… e boneeeeeeecas e casiiiiiiiiiiinhas e – ai! E banheiro público? E glitter? Chaaaaaaato. E agora lá estava eu: 50% de chance.

E só porque eu temia, adivinha? Menina. Assustei. De verdade. Já saí dizendo pra marido: filha minha não vai… – e veio aquela lista imensa. Daí veio o medo de não conseguir amá-la como amei meu menino, medo de não saber ser mãe de menina. Veio o peso da responsabilidade de criar uma mulher num mundo machista. Uma mulher forte. Grande. Capaz. Amorosa. Doce. Guerreira. Sonhadora. Feliz. Leve. Eu sabia que ser mãe de menina era mais difícil – porque o mundo é mais difícil pra mulher. E o espelho sou eu. Mas ela é, também, um espelho.

Quando chegou, Alice me deu uma noção real da minha feminilidade no dia a dia. Não só por eu ter me aproximado das flores e das borboletas e do bordado e até do glitter (ainda acho chaaato, mas é bonito!). Mas porque eu me vejo nela. Eu a vejo me imitando sendo mulher. E ela mexe as mãos de um jeito, e ela põe um colar meu de um jeito, e ela sabe que aquele lance ali é um anel da mamãe, e ela acha lindo uma roupa e pede para eu tirar para que ela a use, e ela dança igual a mim e ela está sempre coladinha… Nela, me vi uma mulher que nem sabia que era, não sabia que existia. Porque vaidade é muito diferente de feminilidade. E ela me deu o espelho da minha feminilidade.

Somos – e seremos, enfim – o espelho uma da outra… E a isso sou eternamente grata.”

1 2 3 42